Pages

domingo, 10 de agosto de 2014

Muito mais



Outro dia eu me peguei pensando no meu tempo de adolescente quando eu achava o que era amor, eu confesso que fiquei surpresa e as coisas foram passando com um filme na minha cabeça, a primeira pessoa que eu amei eu me machuquei bastante, me prometi que não iria amar de novo, pois não queria me machucar novamente, e assim foi por bastante tempo. É engraçado como as coisas acontece, foi bem nos meus 11 anos eu acho.. São tantos tipos de amor, aquele amor de escola, aquele amor inocente, mas no fim das contas eu fiquei pensando e pensando e percebi que talvez todos aqueles amores que vivi, não eram amores e sim paixões.

Paixões são coisas rápidas, você acha que esta amando mas na verdade não está . Paixão de verão, paixão de encontrar alguém legal pela internet, paixão infantil.  Hoje com meus 20 e poucos anos eu fui entender ou achar que entendi o que é amar de verdade, talvez eu nunca entenda realmente o significado da palavra AMOR. As coisas são confusas quando amamos alguém.

Bem que eu gostaria de dizer que sou do tipo de mulher independe e, por isso, eu não dependo de você. Na verdade eu não dependo mesmo, eu tenho pernas, braços, sou inteligente, esforçada. Não é ai que quero chegar. É como se meu coração dependesse de você para lidar um pouco de como é querer bem uma pessoa. Ou sobre você poder ser totalmente dispensável e, ainda assim, ser tão insuportavelmente necessário.

É incrível o fato de você me abraçar e o mundo do nada começar a fazer sentido. Mesmo que rodando para o lado contrário. Você entende ? Pode isso ? E a gente briga, grita coisas sem nexo nenhum, e se machuca com palavras que doem muito. Mas ainda assim, eu não consigo te odiar. Até porque só de pensar em você meio que muito tempo longe de mim, eu chego a quase explodir,

Mas fica aqui o meu segredo mais sincero, isso não é amor, pois é bem mais que amor. Bem mais.

É seu sorriso e o jeito que você me faz rir em uma ligação do nada no meio de um dia cansativo. Muito mais que amor. É a liberdade de andar descabelada meia e pijama dentro de casa e saber que você não vai sair pela porta a procura de alguém mais bonita. É saber que posso ficar chata, insuportável e doente, como sempre fico, e você ainda vai ficar aqui do meu ladinho, mesmo para aguentar minhas crises. E até me abraçar em meia briga, para poder me acalmar.

É querer te o nosso próprio canto, com a nossa própria bagunça, com as nossas próprias contas para pagar. E crescer juntos, e brigar mais um pouquinho, e sonhar mais um tiquinho. Juntos, juntinhos.

É por isso mesmo que eu digo.. não é só amor. É só você. Qualquer coisa mas não amor. É simplesmente mais que amor. Muito mais.


Images by Freepik